ea536b5fa05a9380ee1b3be25b3266d8

A Amanda Lopes, realizadora negra e feminista, recentemente lançou uma plataforma para as mulheres que trabalham com cinema, rádio e televisão. O dossiê, que permanece aberto para a inclusão de novos portfólios, elenca nomes de realizadoras que fizeram a história do cinema brasileiro, tais como Tata Amaral, Adélia Sampaio, Lúcia Murat, entre outras. A iniciativa de Amanda tem bastante potencial, considerando a atmosfera de incertezas que o setor audiovisual vem atravessando após a aprovação da PEC 55, que prevê o enxugamento da máquina do Estado e o congelamento de gastos públicos nos próximos 20 anos. Isto somado ao fim da gestão do Haddad, que realizou políticas públicas eficazes no meio, tal como a criação da SP Cine, e as incertezas quanto ao que está por vir, produziu um alarde entre as gerações mais novas do audiovisual quanto aos editais, e projetos que contam com orçamento público. Dito isto, uma articulação entre mulheres do setor independente do Estado pode nos trazer benefícios para futuros trabalhos, sobretudo no que concerne às pautas do feminismo e suas intersecções raciais, sexuais e de classe. Acessem e compartilhem.

Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=qPGrGOFoeh4

Plataforma: http://mulheresaudiovisual.com.br/inicio

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s